sexta-feira, 13 de julho de 2018

Processo de pensão é marcado por acusações mútuas entre Wesley Safadão e Mileide Mihaile

Safadão fará show em N. Iguaçu
Safadão fará show em N. Iguaçu - 
O processo envolvendo Wesley Safadão e Mileide Mihale está repleto de acusações mútuas. De um lado, Safadão diz que sempre contribuiu com muito mais do que os R$ 9.500 referentes à pensão de Yudhy.
Ele afirma ter provas que fazia depósitos mensais de R$ 10 mil, além de ter dado uma loja de multimarcas femininas para ela administrar. Inclusive em provas anexadas nos autos, constam dívidas da loja que foram pagas por Safadão. Segundo consta no processo, o total de todo o gasto que Safadão teve com o filho de 2015 até agora, chega a quase R$ 3 milhões.
O cantor afirma, ainda, que deu a Mihale, uma filial de uma grande rede de salão de cabeleireiros chamada Paulino Jr. Cabeleireiros. Ambos empreendimentos faliram e, por, isso, ela estaria atolada em dívidas e com o nome protestado em cartórios da cidade de Fortaleza. Por conta dessa dívida, ela teria atrasado três meses o colégio de Yudhy.
Mileide garante que Safadão atrasou a pensão e por isso, o colégio do menino não teria sido pago. Mileide diz que foi impedida de falar o nome dele pela Justiça. A assessoria de Safadão nega.
Dona Bil, a matriarca da família de Wesley, só soube do processo pela imprensa. A tutora intelectual do processo chama-se Thyane Dantas, que tocou o processo sem o conhecimento de Dona Bil. Na casa de Safadão, o clima é tenso e a questão é emergencial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário